Skip to main content

A Frente Parlamentar Mista em Defesa das OSC’s foi lançada no último dia 10 de setembro, na Câmara dos Deputados, em Brasília, tendo como Coordenador Geral o Deputado Federal Afonso Florence (PT/BA), como sub-cordenadores Nilto Tatto e Senador Pimentel, o Deputado Eduardo Barbosa como 1º Secretário Geral e a Deputada Lídice da Mata como 2ª Secretária Geral. A Frente conta com um Conselho Consultivo formado por oito organizações da sociedade civil: Cáritas Brasileira, Visão Mundial, Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese), Associação Brasileira de ONGs e Casa da Mulher Trabalhadora (Abong/Camtra), Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE), União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias (UNICOPAS) e Fundação Grupo Esquel do Brasil (FGEB).

Eleutéria Amora da Silva, Diretora Geral da Casa da Mulher Trabalhadora e Diretora Executiva da Abong, coordenou a mesa de lançamento junto com o Deputado Federal Afonso Florence e ressaltou a importância de se combater os retrocessos políticos para que a implementação e acertos da Lei 13.019/2014 sejam garantidos. “Se nós não podemos avançar, nós não podemos retroagir”, disse, e posteriormente ressaltou a importância da Frente como resistência e canal de diálogo para todos da sociedade civil. Já o Deputado relatou: “A defesa das organizações da sociedade civil estará no centro da nossa atuação. Vamos ser pela pauta da democracia e da resistência”.

Daniel Rech, assessor da Unicopas, destacou que o processo de construção para uma transformação social ocorre a partir dos movimentos populares. “A nossa aposta principal é que a gente possa desenvolver iniciativas para que as pessoas que integram nossos movimentos possam ter uma vida digna e que possam ser inseridas na luta política para a transformação da realidade. Esta Frente será um instrumento importante e mais um passo para o fortalecimento das organizações da sociedade civil. Nós não vamos desistir de ter um poder popular efetivo”.

O deputado federal Nilto Tatto (PT/SP) lembrou que os recursos arrecadados, historicamente, não são destinados aos que mais precisam, mas com as políticas sociais desenvolvidas entre os anos de 2003 e 2014 foram essenciais para o desenvolvimento do Brasil. “Principalmente em políticas de combate à fome e à pobreza que tirou o nosso país do Mapa da Fome e essas políticas tiveram papel fundamental da mobilização das organizações da sociedade civil”. Além disso, Tatto salientou que atualmente o país vive em um período de grandes retrocessos de direitos. “O fortalecimento e articulação das organizações da sociedade civil por meio desta Frente Parlamentar, principalmente neste contexto, é fundamental”.

O Deputado Afonso Florence (PT/BA) ainda falou sobre a abrangência das OSC’s no território nacional e mundial e da importância delas para a garantia de direitos de toda uma população que, muitas vezes, não conseguem ser alcançados pelo Estado. “Sabemos que em muitos lugares do Brasil e do mundo, as vezes não se tem a presença do Estado, mas se tem as organizações lá, seja desenvolvendo projetos de políticas públicas, seja organizando as pessoas e comunidades em suas lutas por direitos!”

A Frente Paralmentar Mista em Defesa das OSC’s visa promover a defesa ao direito básico de livre associação e a participação social como forma de geração de uma cultura democrática para o país e sua população.

Confira a Lista com os 210 parlamentares signatários da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Organizações da Sociedade Civil:
https://www.camara.leg.br/internet/deputado/frenteDetalhe.asp?id=54154

Enviar comentário

Acessibilidade
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support